quinta-feira, 7 de maio de 2009

Sem finais felizes.



No ínicio de 2007, defendendo quase que mundialmente o sucesso "Grace Kelly", Mika parecia que ia desaparecer assim como surgiu. Não via muito além do pop chiclete, sinceramente. Mas não é assim tão grave... O álbum "Life in Cartoon Motion" se mostra muito mais forte quando analisado por completo. A grande diferença reside nos arranjos; que mesmo não criando grandes novos paradigmas, resultam num pop mais atualizado — se comparado ao pop produzido pela indústria fonográfica, principalmente a estadunidense. Alguns críticos apontam no resultado desperdício de treinamento clássico, embora eu acredite que a força do cantor libanês, que cresceu em Paris e Londres, esteja na criatividade proporcionada por esse treinamento.




O vídeo acima apresenta a faixa "Lollipop", single sucessor de "Grace Kelly" na promoção do álbum. A produção, dirigida pela irmã do cantor, atingiu sucesso considerável nos canais musicais, tanto por explorar o conto popular "Chapeuzinho vermelho", quanto pela realização técnica bem-sucedida, consoante com a proposta gráfica do CD. Deixo como dicas o blog dele e o vídeo de "Happy Ending", minha favorita.


6 comentários:

Júlia disse...

pela foto vale ler o texto
pelo texto vale assistir o vídeo
pelo vídeo vale entrar no blog dele
entrando no vlog dele vale escutar mais músicas

juro que fiz tudo isso
e valeu a pena

Lelo disse...

Eu gosto do Mika, mas acho ele muito hypado. O Patrick é MUITO melhor, falei.

Nathalia Pompermaier disse...

adoooro Mika :]
adorei o texto, rafa.

beeijos :*

Filippe. disse...

gostei do texto, de Mika eu já gostava.

Anônimo disse...

Prefiro "Grace Kelly" e "Take it easy" que "Lollipop", mas não resisto àquela menininha dizendo "Hey, what's the big idea"?

Mika é muito digno.

Patrícia Carrion disse...

Gosto de Mika. E gosto muito desse clipe. E amo cantar (gritar) "Happy Ending" sozinha no meu quarto. Mas já estou revelando demais...